A magia de Jonathan Strange

Finalmente consegui acabar!!!! Desde verão do ano passado que ando com este tijolo (sim, e é vermelho e tudo) para ler: Jonathan Strange e o Sr. Norrell de Susanna Clarke. Dado que demorei tanto tempo a ler o livro, podia deduzir-se que é uma seca… não é. Não o chamaria de aborrecido ou mesmo maçudo, simplesmente nunca me conseguiu puxar para ler, ao contrário de outros livros de fantasia e magia. Ao acabar um capítulo, pode-se ler o próximo logo a seguir, amanhã ou daqui a um ano, sem sentir grande diferença. Talvez seja que eu esteja habituada aos livros fast-paced de fantasia Dungeons & Dragons, e tenha esquecido como se dançam os slows.

Este livro, para quem ainda esteja interessado, leva-nos para Inglaterra no fim do século XIX, onde todos pensavam que a magia se tinha perdido algures num passado não tão distante como isso, e apenas tinha ficado a história da magia para ser estudada. Até aparecer um mago capaz de fazer magia a sério. O livro dá muitas voltas, se compararmos a pacatez quase documental dos capítulos iniciais, com as fantásticas viagens pelas Estradas do Rei, que atravessam Faerie (como é sabido, claro está), encontramos uma diferença abismal em termos de cenários e acontecimentos mágicos, mais ou menos em crescendo até ao final. Pelo meio, temos magos a proteger a Inglaterra de tempestades e de Napoleão, esconjurar barcos feitos de chuva, mudar cidades de sítio, usar espelhos como meio de transporte, e, é claro, usar uma bacia de prata para espiar outras pessoas (dos feitiços mais simples, devo dizer).

Não posso dizer que detestei o livro. Não foi isso que aconteceu. Simplesmente o passo lento e o tom histórico, cheio de notas de rodapé para livros “in-book”, não era o que esperava. É uma visão sobre a magia a que não estava habituada. De resto criei uma certa simpatia com a personagem despassarada de Jonathan Strange, sempre com o nariz metido num livro. Não aconselho nem desaconselho, estão por vossa conta e risco.

1 Comentário

Filed under livros

One response to “A magia de Jonathan Strange

  1. Olá, queria dar-te os parabéns pelo teu blog, e já agora convidar-te a visitar o meu: É a história de um músico. que decide partir pela Europa em busca de Fama e Fortuna. (www.demonislandtour.wordpress.com). Um verdadeiro filme!

    Ainda chega a Espanha mas apaixona-se, fica sem dinheiro e tem de de voltar para trás. depois arranja um emprego numa empresa de cafés, onde está neste momento a tentar ganhar o suficiente para se fazer de novo à estrada.

    Em paralelo também se conta a história do órfãozinho Fritz Kahn, que decide partir em busca da sua mãe, com a sua fiel companheira Snarky (uma cadelinha preta). Cai dentro de um poço e é salvo por um pássaro Mitológico chamado Debicronije, que salva os órfãos em apuros mas que lhes pede sempre o que eles têm de mais importante. No caso do Fritz foram os laços mágicos de amizade que o uniam à Snarky. A debicronije transforma o Fritz num porquinho com asas, que foge da terra de Nonamor (A terra da debicronije, onde o feio é o bonito). A caminho de casa, ajudado por uma andorinha que o levava em direcção à Primavera é caçado pelos monges do templo Nandi, que utilizam porquinhos com asas nas suas corridas de toiros.

    Enfim. É uma longa história, mas divertida. faz-me uma visita em http://www.demonislandtour.wordpress.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s