World of 4E Dungeons & Dragons

A Wizards of the Coast anunciou à coisa de poucas semanas, durante a GenCon (que teve cobertura da WotC e podem ver os videos no youtube), que iria lançar a 4ª edição no próximo ano, com os novos Core Books a sair em Maio (PHB 4E), Junho (MM 4E) e Julho (DMG 4E). Houve quem ficasse chocado e surpreendido, mas muitos desconfiavam que algo deste género estivesse para acontecer desde que a WotC não renovou a licença para a Paizo continuar a publicar a Dungeon e a Dragon Magazine e ainda mais quando saiu a Star Wars Saga, que trouxe alterações significativas à iteração anterior (que ainda não tive oportunidade de estudar, mas que o Draconus Dictum reportou na altura, e afinal tinha razão).

A equipa de R&D da WotC já está a trabalhar na D&D 4E (siglas FTW!!) há mais de 2 anos, o que em parte significa que têm nos estado a enganar este tempo todo! (*procura angry smiley para pôr aqui*) Esta edição trará muitas novidades, incluindo uma forte componente online, o D&DInsider onde serão publicadas as novas Dungeon e Dragon online, assim como novas ferramentas de jogo, nomeadamente o Character Creator e a Virtual Table. (Podem obter mais informação no DDI, ou mais “perto” no Draconus Dictum de novo aqui e aqui.)

Insultos à parte, a primeira reacção que milhares de jogadores de D&D têm é “Mais livros para gastar dinheiro? E todos os livros que tenho de 3.x vão para o lixo?”. A minha reacção foi igual (e eu nem tenho muitos livros). E a resposta curta é sim e sim. Mas depois de ver as apresentações, entrevistas, de ouvir os gajos que estiveram e estão a desenvolver a 4E, confesso que estou praticamente vendida à nova edição (eles esconderam-nos isto durante 2 anos, e sabem vender bem a coisa – bom bluff/diplomacy). É com entusiasmo, antecipação e excitação que todos os dias ligo o DDI à procura de novidades, vejo os novos posts nos blogs da equipa de R&D e … nada. Bem, quase nada.

Entre post aqui, artigo ali, sabemos que os dragões fazem bué dano, os gnomos e monks estão provavelmente arrumados (isto é, de fora dos Core número 1), Forgotten Realms vai ser o primeiro setting a ser publicado (giev Eberron), vai haver wands +6 e os wizards vão lançar spells de nível 25 (wtf!!)… (e arranjar links para estas referências todas é que era… ). A imagem global que se obtém é que eles deram a volta aos números e às regras para poderes ter mais monstros por encontro, mais encontros por dia (e não me estou a referir a kobolds, encontros desafiantes), mais opções por nível (as famosas árvores de talentos/feats) e mais influência das raça enquanto o personagem cresce. Gostei particularmente do artigo que falava sobre armas, e de no futuro, não estarem todas as personagens melee de greatsword… aliás a minha personagem anda de great axe, porque não é uma great sword, ainda que seja mais fraca. Não faz muito sentido teres tantas armas no jogo, quando se escolhe, sempre, apenas uma.

São este tipo de artigos e ideias que nos fazem reparar que 3.5 tem falhas que todos nós aprendêmos a viver com elas, mas agora poderá haver algo mais fantástico melhor bom, e muito mais divertido. Mas ainda está tudo no ar!!! Zero Game Mechanics!! Não é que eu seja rule freak (ainda que me cataloguem como lawful a toda à hora… e btw, alinhamentos bai bai em 4E) , mas gostava de ver mais qualquer coisa do que um flashy excerto de combate a (provavelmente) nível 25 com um dragão!

Esperar sucka!!

Por outro lado, a maior facilidade de ser DM de que os developers falam, mais a Virtual Table fazem-me voltar sonhar na minha muito imaginada/prometida/esperada campanha que eu gostava de fazer (em Eberron, claro), e que sempre me acobardei nunca tive tempo ou jogadores para arrancar (uma sessão não conta! *smiley triste*). Eu adoro detalhes, e tenho tendência para querer ter tudo em conta e pensar em várias alternativas a dar aos jogadores, mas isso é demasiado megalómano (porque lhes quero apresentar um mundo onde “jogar”… meh, querem um mundo, joguem WoW!, suponho…) mas por outro lado receio não ter a capacidade de improvisar quando as coisas não funcionam como planeado (e as coisas vão sair do plano muitas, muitas vezes…). Bem, vou ter que esperar para ver o DMG. Esperar de novo! Damn!

2 comentários

Filed under Roleplay

2 responses to “World of 4E Dungeons & Dragons

  1. Cara, eu entendi só um pouco do seu português. Aqui no Brasil nos temos os termos traduzidos. Mas, o importante e a manobra feita pela WotC para encarecer, depreciando assim, o hobby em si. Quer dizer que eles fazem uma apresentação, incluem um software junto com o livro e porquê? Por dinheiro? Meu e de milhões que no mínimo gastaram R$ 246(US$ 125,92, segundo o câmbio do Banco Central do Brasil de quinta-feira). Essa comercialização barata do hobby começou com a edição 3.5(como se RPG fosse como software em desenvolvimento. É lamentável que um jogo como D&D, que já encantou(e encanta) a tantos, seja reduzido a mais um mero produto comercial.

  2. Joseph Garibald

    Boom pessoas, como uma boa (caotic evil) pessoa, lhes aviso:
    Existe para download os 3 livros basicos perdidos ai pela internet.
    So procurar que vcs acham!🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s