Natal


Árvore de Natal

Originally uploaded by frutuoso.claudia

Hoje em dia o Natal é visto como um feriado ao consumismo, uma razão para gastar dinheiro na prenda do vizinho da prima do tio que vem visitar da santa terrinha.
As decorações de Natal surgem em Outubro nas ruas e centros comerciais, existem mil e um anúncios com a imagem do Pai Natal e a televisão é invadida por publicidade a brinquedos, chocolates e perfumes. As pessoas andam em correria para completar as compras de prendas e discutem por tudo e por nada, não se consegue respirar nas FNACs, e arranjar lugar para estacionar na Baixa… esquece. É isto o espírito de Natal? Dizem que a tradição já não é o que era… mas eu faço algum esforço para manter as tradições de Natal cá por casa.

Existem certas coisas que nos dão um gozo especial, nem sabemos muito bem explicar porquê. Saborear um chocolate, enterrar os pés na areia, caminhar sobre folhas secas ouvindo-as estalar por debaixo dos sapatos, ver o filme “Regresso ao Futuro” mais uma vez. Na época do Natal, segundo a minha tradição, no dia 8 de Dezembro, vou à dispensa buscar o velhinho pinheiro de plástico para montar a árvore de Natal. Sem árvore de Natal, Natal não é Natal. Há que pôr as luzes que piscam com cores, as fitas brilhantes, bolas e laços. E a estrela, dourada no topo. E na base fica o presépio, com musgo e pratas a fazer um rio, as figuras de ovelhas e reis magos em torno de José e Maria e o Menino Jesus. E quando tudo está pronto, resta o prazer especial de ficar simplesmente a admirar esta fabulosa construção natalícia. Gosto de árvores de Natal, gosto em particular da minha árvore de Natal, porque é minha e é de certo modo a minha visão do Natal, o meu trabalho e o meu esforço para ficar bonita. Dá trabalho, mas é um trabalho bom.

Não sei se sou ingénua ou estupidamente romântica, ao acreditar que existe alguma magia no Natal. Talvez seja a criança dentro de mim que gosta de ver presentes a aparecer à volta da árvore. Talvez seja uma tentativa de dar significado a uma vida mundana, ao ciclo de acordar-trabalhar-dormir que se leva o ano todo. Talvez. Não sei.

Desejos de Feliz Natal, sem problemas ou chatices ou acidentes de carro. Só doces, prendas e sorrisos. O importante mesmo são os sorrisos.

Deixe um comentário

Filed under rants

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s