A quarta edição já anda por aí

A D&D Experience está decorrer nos Estados Unidos, em Arlington, Virgínia, desde dia 28 de Fevereiro, permitindo aos entusiastas do jogo presente a possibilidade de serem os primeiros a jogar a quarta edição, que vai sair oficialmente no próximo mês de Junho, com a publicação dos três Core Rule Books (Players Handbook, Dungeon Master Guide, Monster Manual). Desde então, as novidades têm andado a circular na Internet numa veloz corrente de crunchy details.

Dwarves

A wizards publicou no seu site um guia de regras rápidas de quarta edição, que eles intitularam como What you need to know about D&D. Entre os vários pontos apresentados, referem que durante um turno pode-se fazer uma standard, uma move e uma minor action; cada personagem tem a possibilidade de se curar durante o combate (second wind) e entre combates, gastando healing surges; o descanso completo, agora de seis horas, faz com que os personagens recuperem todos os hit points e usos de poderes diários (e isto armou a discussão à mesa de jogo, no sábado, entre o grupo com que jogo); as diagonais voltam a contar como 1x “5 ft”, apesar de falarem em quadrados e não em comprimentos específicos.

Já estão online as folhas dos personagens de nível 1 usados nas aventuras corridas na D&D experience, completas com stats e powers, que já dão um feeling maior do que será a quarta edição. Eu corri todas as fichas, faminta por informação, para descobrir vários poderes interessantes que de certo tornarão o combate muito mais mexido e emocionante a nível 1. Fiquei um pouco assustada, confesso, porque à primeira vista pareceu que os poderes tornavam o jogo demasiado “jogo de tabuleiro”. A questão do ranger, paladin e fighter marcarem os seus adversários, dando-lhes penalidades, deu-me um pouco desse sentimento. No entanto, depois pensei que, isto é um jogo de Roleplay, em roleplay podes fazer tudo o que tu quiseres, o teu limite é a imaginação, estas regras alteram isso? Hmm, não que eu esteja a ver. Mas elaborando:

Ranger
Hunter’s Quarry (once per turn as a minor action, designate the nearest enemy your quarry; once per round do +1d8 damage against your querry; remains active until quarry is defeated, encounter ends, or you switch your quarry, only 1 quarry at a time)

Esta não é bem uma marca, mas digamos que o Ranger escolhe o seu favored enemy de entre os inimigos na luta.

Fighter
Combat Challenge (when you attack you may mark the enemy, giving a -2 to attack targets other than you, only one mark per enemy, new mark supersedes old one)
Combat Challenge (when an adjacent enemy shifts, make an immediate melee basic attack against them)

Estas habilidades permitem que o fighter mantenha atenção dos inimigos em si, e impedindo que vão atacar membros mais “molinhos” da party. Qualquer semelhança com tanks de WoW não será pura coincidência.

Paladin (At will)
Minor action.
You mark the target. Te target remains marked until you use tis power against another target. If you mark other creatures using other powers, the target is still marked. A creature can be subjected to only one mark at a time. A new mark supersedes a mark that was already in place.
If the target makes an attack that doesn’t include you as a target, it takes a -2 penalty to attack rolls and takes 8 radiant damage. The target takes this damage only once per turn.

Warlock’s Curse
Once per turn as a minor action, place a curse on the enemy nearest you, you do +1d6 damage on enemy; lasts until end of encounter or enemy is defeated)

Os defenders tem habilidades que permitem manter os inimigos junto a si, e os strikers (Warlock e Ranger) conseguem aumentar o dano no inimigo com que estão a combater. E se estas propriedades realçam que isto é um jogo, olhando para cada uma delas (e esquecermos o facto de this feels like wow a lot), continuam a ter o sentimento de D&D.

Os relatos do repórter do iPhone, Mike Shea, indicam que o jogo é bastante movimentado e fluído, mas não necessariamente mais rápido. E tendo em conta que parece estar a acontecer muita coisa no tabuleiro, com marcas e penalidades, o artigo do Save My Game da Dungeon deste mês, faz todo o sentido (gosto sinceramente dos markers coloridos magnéticos, mas acho-os um bocado caros para o meu pobre bolso, preferia gastar o dinheiro em livros. No entanto, talvez haja maneira de improvisar uns em cartolina colorida e cartão).

O site ENWorld continua a compilar a informação necessária num só ponto, contendo stat block de monstros que apareceram nas aventuras da D&D Experience (aparentemente montes de Kobolds), e itens mágicos. Em relação às raças e classes que vão estar no primeiro PHB, serão 8 cada. Não disseram ainda quais exactamente, mas olhando para o fundo de desktop que surgiu aquando do livro World and Monsters, os meus suspeitos são: Human, Elf, Dragonborn, Halfling, Half-elf, Tiefling, Dwarf, Eladrin nas raças, Cleric, Ranger, Fighter, Rogue, Warlord, Warlock, Paladin, Wizard nas classes.

D&D 4th Edition Classes & Races
Para quem gostaria de lá estar, mas não pode, pode seguir os videos do Gamer Zero no youtube.

2 comentários

Filed under Roleplay

2 responses to “A quarta edição já anda por aí

  1. O crunch vai acumulando e eu cada vez mais expectante, tenho um bom feeling para esta edição, afinal os arautos da desgraça também diriam que a 3ª edição iria matar o D&D e pelo contrálio revitalizou não só D&D bem como todo o mercado de RPG.

  2. Sinceramente há coisas, que tenho lido que não acho muita piada … Depois posto no meu blog mais do assunto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s