Kimi wa petto

Kimi Wa Petto

Voltei do Japão com ainda mais vontade de estar em contacto com a cultura e língua japonesa, e uma boa forma de fazer isso é através do Anime e JDrama. Isso, e gostar da carinha laroca do Matsujun fez com que eu tomasse conhecimento de Kimi wa petto (きみ は ペット – “tu és o meu animal de estimação” ) que conta a estranha história de uma mulher de sucesso que depois de um dia particularmente mau, encontra uma caixa de cartão com um rapaz lá dentro,  e decide levá-lo para casa e torná-lo no seu animal de estimação.

Se aquela última frase pareceu estranha, é porque o é de facto. Transformar uma pessoa num animal de estimação não é normal. No entanto, é normal existir sempre um factor de “estranho” nas séries japonesas. Kimi wa petto insere-se no género de comédia romântica, e é simplesmente deliciosa (pelo menos para mim, I’m a sucker for love stories!). As personagens são divertidas e fazem-nos vibrar nos momentos mais sentimentais.

Sumire e Momo

Atenção aos possíveis spoilers:

Iwaya Sumire (protagonizada por Koyuki, que podem reconhecer do filme O Último Samurai) é uma jornalista de sucesso, uma mulher considerada fria e autoritária por todos que a rodeiam, que foi abandonada pelo namorado por este ter engravidado outra rapariga, encontra numa caixa de cartão (que dizia Hawaiian Bananas), Goda Takeshi, (Matsumoto Jun, que pertence ao grupo japonês Arashi, já os tinha referido antes aqui no blog), ferido e em sono profundo. Leva-o para casa, trata das suas feridas, e espera que ele não esteja lá quando voltar do trabalho. Mas ele lá está, feliz e bem disposto, e pede-lhe para ficar na sua casa. Iwaya oferece-lhe um lugar como seu animal de estimação, que contra as espectativas da mulher, ele aceita. Takeshi torna-se então Momo, tomando o nome do cão que Iwaya tivera quando era criança. A vida de Iwaya torna-se subitamente mais harmoniosa, porque tem algo/alguém à sua espera em casa quando chega, mas as coisas complicam-se com a chegada de Hasumi Shigehito (Tanabe Seiichi), uma antiga paixão.

Matsumoto Jun

Se já tinha um fraquinho pelo Matsumoto Jun na altura em que vi Gokusen, então esta séria certamente consolidou esse sentimento, mostrando Matsujun num formato muito mais kawai. Por outro lado, é extremamente engraçado reconhecer os locais por onde passei quando estive em Tóquio, ao ver a série (sim, sai sempre um excitado “Eu estive ali!”). E pode-se sempre contar com as lições de moral neste tipo de dramas baseados em mangas para raparigas.

Aqueceu-me o coração, e fartei-me de rir. 5 estrelas!

6 comentários

Filed under jdrama, tv

6 responses to “Kimi wa petto

  1. i love jun his soooo cute , lovely , attractive , wonderful

    and i hope to by my brother

  2. Ai o Matsujun é perfeito…..

  3. tery

    jun kun matsutomo yeah….is he name. i very like jun because he has sensual lip and he very handsome.

  4. MAYUMI

    tb amei esse drama agora de tanto o povo falar resolvi assistir o hanadan e tb estou adorando o Matsujun e lindo e hilário tb!!

  5. flor

    woooooou este chiko es genial JUAN MATSUMOTO wou lo vi en la serie de ESTOY ENAMORADO DE MI PEKEÑA HERMANA don de representaba a tori y se veia mega guapo pero bueno espero siga asi tkm YORI.

  6. flor

    ja de nuevo yo de x si a mi todos los asiaticos o mas bien la mayoria de elllos se me asen guapisimos ooooooo kisiera vivir aya.

    I LOVE ASIA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s